Jaquirana: Passo do S/ Cachoeira dos Venâncios

jaquirana
A catarata do Passo do S é uma das atrações de Jaquirana

Participo de um grupo de “caçadores de cachoeiras“. Todos os fins de semana, o pessoal combina alguma viagenzinha para o interior do Rio Grande do Sul para fazer caminhadas e entrar em contato com a natureza. O mais recente foi para Jaquirana e São Francisco de Paula

Os municípios fazem parte da região dos Campos de Cima da Serra, no Nordeste Rio-Grandense. Em São Chico acampamos. Em Jaquirana, exploramos o Passo do S e as Cascatas dos Venâncios, algumas das quedas d’água mais impressionantes do Estado.

CAMPING PASSO DA ILHA
Há uma queda d’água no Passo da Ilha

Fui sem saber o que esperar e me surpreendi com cada atração visitada. A começar pelo camping escolhido. O Passo da Ilha fica em frente a uma longa queda d’água. Quando o rio está com volume baixo, é possível até banhar-se no local.

O pernoite custa R$ 25 por pessoa. Não é permitido fazer fogueiras, mas há churrasqueira. A estrutura ainda conta com banheiros, chuveiros com água quente e tomadas. A água encanada não é potável, mas há um reservatório com água que se pode consumir. O caseiro, Juarez, nos auxiliou no que precisamos e até mostrou parte da fauna local, como o pica-pau.

LEIA AQUI SOBRE SÃO FRANCISCO DE PAULA

O Passo da Ilha fica a uns 50 quilômetros (uns 15 em chão batido) do centro de São Francisco de Paula, quase na divisa com Jaquirana. Literalmente em uma ilha dentro do Rio Tainhas, nos dias de cheia, só é possível acessá-lo com carros aptos a cruzar cursos d’água. Nós estávamos em um Onix e o deixamos na entrada do local. Dali, foi só cruzar a pontezinha de pedestre com as coisas e nos acomodar.

Não pudemos passar de carro pelo Passo da Ilha
PASSO DO S

O Passo do S foi nossa primeira parada em Jaquirana. Geograficamente, ele fica somente poucos quilômetros ao norte do Passo da Ilha. Ambos se localizam no Parque Estadual do Tainhas. Entretanto, como não tínhamos um veículo apto para cruzar o rio, tivemos de voltar parte do caminho para chegar lá.

Jaquirana
Havia água por cima da ponte no caminho ao Passo do S

Na estrada, nos deparamos com uma ponte encoberta por alguns centímetros de água. O motorista desceu, avaliou a situação e avançamos sem maiores problemas – mas com muita adrenalina. Chegamos no Passo do S e deixamos o carro encostado, já que nosso carro não aguentaria cruzar os cerca de 80 metros de uma margem a outra.

Jaquirana
O Passo do S, em Jaquirana, tem cerca de 80 metros

Me decepcionei um pouco ao ver a paisagem no primeiro momento. Eu achava que o tal do Passo do S era apenas aquela vista do lajeado. Contudo, caminhei para o mato que havia à direita (honestamente, eu buscava um arbusto para fazer pipi). Comecei a ouvir um barulho cada vez mais forte. E mais forte. E mais forte. Foi quando tive a primeira vista da cachoeira, talvez a maior beleza de Jaquirana.

A CACHOEIRA DO PASSO DO S
Jaquirana
A primeira vista da cascata do Passo do S é de cima

Para observá-la do alto, quase não há dificuldade na trilha. Claro que é preciso ter os cuidados normais ao se caminhar na natureza, como olhar para o solo para assegurar-se se não há pedras, galhos ou outros obstáculos a serem desviados.

LEIA AQUI SOBRE BOAS PRÁTICAS EM TRILHAS
Jaquirana
O pé da catatarata é acessível por uma trilha

Para vê-la de frente, é necessário descer por trilhas curtas mais fechadas, inclinadas e escorregadias. Ao observar a cachoeira de frente, me molhei toda pelas gotículas de água que saltavam da catarata. O visual compensa o esforço.

CASCATAS DOS VENÂNCIOS

As várias quedas d’água dentro da Fazenda Cascatas dos Venâncios ficam a uns 15 quilômetros do Passo do S – todos por chão batido. É cobrado um valor de R$ 15 por pessoa para um passeio de duas horas por dentro da propriedade. Para acampar, o preço informado é de R$ 25.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A cascata 1 fica à direita do estacionamento e a 2, 3 e 4, à esquerda. Elas não são altas, mas, sim, têm uma largura significante. No fim da trilha, passando uma plantação de eucaliptos, tem-se uma visão da sequência de cascatas. Perto de um córrego há uma pequena cachoeira em que é possível banhar-se.

DE CARRO PORE JAQUIRANA E SÃO FRANCISCO DE PAULA

Para fazer esse passeio, não se pode ter medo de colocar o carro no chão batido. Contudo, não é necessário estar em um 4×4. Nosso Onix superou muita buraqueira. Dividimos entre os quatro a gasolina consumida nos quase 500 quilômetros de viagem e cada um pagou R$ 40.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.