Lucerna + Vaduz + Innsbruck

lucerna
A Ponte da Capela é o cartão postal de Lucerna

Pouco mais de 300 quilômetros separam Lucerna, na Suíça, Vaduz, em Liechtenstein, e Innsbruck, na Áustria. As três cidades são extremamente charmosas, mas não valem uma estada muito longa. Por isso, visitei Lucerna em uma tarde, dormi em Vaduz e deixei Innsbruck para a próxima tarde. Obviamente, um dia completo para cada uma é uma opção melhor ainda.

LUCERNA
lucerna
O Rio Reuss tem água transparente

Capital do cantão homônimo, Lucerna tem cerca de 80 mil habitantes. Sobre o Rio Reuss estão dois dos seus maiores pontos turísticos: a Torre d’Água e a “Kapellbrücke“, Ponte da Capela, que conecta a cidade nova com a cidade velha.

lucerna
A Torre d’Água está ligada à Ponte da Capela

Ambas as estruturas foram construídas na primeira metade do século 14. A ponte fazia parte das muralhas da cidade e tinha 285 metros originalmente, mas foi reduzida ao longo dos anos. É considerada a ponte de madeira coberta mais antiga do mundo.

lucerna
O tamanho original da ponte era de 285 metros

As pinturas em seus painéis triangulares foram realizadas no século 17. Das 111 obras originais, 81 foram consumidas pelas chamas de um incêndio no ano de 1993. O fogo atingiu as peças que estavam no centro da ponte, mas não chegou a destruir as que estavam nos extremos.

Algumas pinturas originais foram recolocadas, e inclusive é possível perceber as marcas de queimado em algumas delas. Há espaços que não foram preenchidos, para servir de lembrança da irreparável perda durante este incidente.

VADUZ
A paisagem entre Lucerna e Vaduz é belíssima

Vaduz é uma das 11 municipalidades de Liechtenstein. Capital do Principado, sua população se aproxima de 5 mil. Fica a uns 130 quilômetros de Lucerna, bem na fronteira com a Suíça. As paisagens da estrada são deslumbrantes e pedem algumas paradas para contemplar o visual. Os estabelecimentos de Liechtenstein aceitam tanto Euro como Franco Suíço.

O castelo em um morro de 120 metros de altura é a maior atração da pequena cidade cercada de montanhas. Acredita-se que a construção medieval tenha sido erguida no século 12, apesar de aparecer em um documento a primeira vez em 1322. Foi comprado pela família principesca em 1712 e serve como residência oficial do príncipe. Por isso, não aceita visitas.

INNSBRUCK

Já em Innsbruck, capital do estado de Tirol, moram aproximadamente 310 mil pessoas. Desde Vaduz, são 180 quilômetros de cenários de encher os olhos. Em abril, havia trechos com muita neve na beira da rodovia (nas partes mais altas dos Alpes) e outros completamente limpos.

O mirador Nordkette propicia uma vista incrível vista de Innsbruck

Do mirador Nordkette é possível ver toda a extensão do município, que se desenvolveu ao redor do Rio Inn (daí o nome Innsbruck, derivação em alemão da expressão “ponte do Rio Inn“). Há um teleférico que leva ainda mais alto no morro, onde é possível fazer trilhas e esquiar.

O Rio Inn divide Innsbruck nova da cidade velha

As charmosas ruas históricas e comerciais exclusivas para pedestres são parecidas com as do resto da Europa – assim como as de Lucerna e Vaduz. A diferença, e o que faz de Innsbruck uma cidade única, é a sensação de que a cadeia de montanhas alpinas está ao alcance dos dedos.

A montanha é onipresente em Innsbruck

Em uma das lojas do centro fica os Swarovski Kristallwelten (os Mundos dos Cristais Swarovski). Para visitar o museu completo, é preciso pagar ingresso, mas para quem quer ver só um pouquinho das belas obras lapidadas pela empresa austríaca pode explorar apenas o hall da instituição, que tem entrada liberada.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.