Quito: Free Walking Tour Ecuador

La Ronda é parte do Free Walking Tour Ecuador em Quito

Eu sabia somente dois fatos que sobre o Equador antes de empreender minha viagem pela América do Sul. O primeiro deles era que sua capital era Quito. O segundo, que Quito é uma cidade alta, pois sempre que um time de futebol brasileiro ia jogar a Copa Libertadores contra a LDU (conhecida localmente como Liga) saía na televisão que haviam viajado um dia antes para se aclimatar com os 2850 metros sobre o nível do mar.

O FREE WALKING TOUR ECUADOR

Para conhecer melhor o centro histórico da cidade, declarado patrimônio mundial pela Unesco, optei por fazer um free walking tour. O passeio acontece de segunda a sábado, às 10h30min e às 14h30min, do Community Hostel. Eu e outros nove turistas fomos liderados por Sole, uma quitenha com bom inglês.

Sole fala sobre frutas no Mercado Central de Quito

Free Walking Tour Ecuador começa no bairro San Blás, a entrada norte da cidade antiga. O grupo se encaminha para o Mercado Central, onde a guia descreve propriedades de plantas e comidas típicas. Também acontecem paradas em banquinhas de frutas e flores (as bananas e as rosas são importantes produtos de exportação do país).

A Plaza del Teatro é uma das referências no centro de Quito

Os turistas passam então para um dos pontos centrais de Quito: a Plaza del Teatro. O largo se chama assim em função da casa de espetáculos ali instalada. O Teatro Sucre, inaugurado em 1886,  é um dos mais prestigiados do Equador.

free walking tour ecuador
O Teatro Sucre é o mais importante da cidade
A PLAZA DE LA INDEPENDENCIA

O próximo destino é o Palácio de Carondelet, sede da presidência do país. Ele está em frente à Plaza Grande, também conhecida com Plaza de la Independencia. Aqui, a guia fala sobre o monumento no centro do largo e também sobre o condor, pássaro nacional do Equador.

O Palácio Carondelet é onde trabalha o presidente da República

Além disso, é mencionada a separação do Equador da coroa espanhola sob o comando dos próceres venezuelanos Simón Bolívar e Antonio José de Sucre. O processo começou em 1809 e foi culminado em 24 de maio de 1822, com a Batalha de Pichincha. O novo país passou afazer parte da Gran Colombia, o que hoje representam Colômbia, Equador, Panamá e Venezuela.

A Catedral Metropolitana de Quito fica na Plaza de la Independencia

Sucre está enterrado na Catedral Metropolitana, a igreja mais importante do Equador. A visita custa US$ 3 (uns R$ 12) e outros US$ 3 para conhecer a cúpula. Ela está localizada em um dos extremos da Plaza Grande. A Municipalidad de Quito, sede da prefeitura, também fica ao redor da praça. Na fachada do edifício estão fotos de três jornalistas sequestrados e assassinados pelas Farc (Fuerzas Armadas Revolucionarias de Colombia) com a hashtag #nosquitaron3.

Os três jornalistas assassinados pelas Farc são lembrados na Municipalidad

No Centro Cultural Metropolitano, o Free Walking Tour Ecuador conta a história do país por um viés político. Nesse local, que era um espaço militar, heróis da independência foram mortos. Os períodos mais explorados são os de García Moreno e Eloy Alfaro, ambos assassinados. Os mandatos de Rafael Correa e Lenín Moreno, os dois presidentes mais recentes, também são comentados.

Uma antiga área militar foi transformada no Centro Cultural Metropolitano 
IGREJAS DA COMPANHIA DE JESUS E DE SAN FRANCISCO

A turma anda até a Iglesia de la Compañía de Jesús. Ela é conhecida como igreja de ouro, pois seu interior é coberto pelo metal precioso. O ingresso custa US$ 5 (uns R$ 20). Quase ao lado do templo está o Museu Numismático. Sentados nas escadas da entrada, escutamos Sole explicar como o Equador terminou dolarizado em 2000 após vários anos de fraudes e crises.

A Igreja da Companhia é decorada com folhas de ouro

Em seguida, o grupo chega a Iglesia de San Francisco. Esse é o maior complexo arquitetônico das Américas. A praça em frente ao templo está em obras. Os trabalhos são para a instalação do metrô da cidade. Neste lugar a guia comenta sobre a antiga civilização de Quito, os Quitu Cara, que viviam na região há 3 mil anos, antes da chegada dos Incas.

A Igreja de São Francisco é o maior complexo arquetetônico religioso das Américas
CALDO DE NERVIO E LA RONDA

Depois acontece uma parada gastronômica. Em um pequeno e simples estabelecimento, uma senhora prepara uma sopa de testículos de touro chamada caldo de nervio. A refeição é servida em um recipiente de plástico. Entre quatro turistas dividimos um pote. Não gostei do sabor, mas foi interessante provar a preparação.

Caldo de nervio é servido em Quito

Já no final do tour o grupo passa pela La Ronda. É uma das áreas mais boêmias de Quito. À tarde funcionam lojas de chocolate (o cacau equatoriano é um dos melhores do mundo), de artesanato e cafés. À noite, o ambiente muda e bares e restaurantes abrem.

View this post on Instagram

La Ronda. (#Quito, #Equador 🇪🇨)

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

IGREJA DE SANTO DOMINGO

A última pausa do Free Walking Tour Ecuador é na Iglesia de Santo Domingo. A contrução começou em 1581 e terminou em 1688. O templo pode ser visitado em de segunda a sábado das 9h às 17h e aos sábados das 9h às 14h.

O Free Walking Tour Ecuador termina na Iglesia de Santo Domingo

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA: 

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.