Ica: Huacachina + Paracas: Reserva Nacional

huacachina
De cima das dunas se tem uma vista privilegiada do oásis de Huacachina

A lagoa de Huacachina, no Peru, é um oásis no meio do deserto de Ica. Seu surgimento foi natural, mas devido à exploração turística, a água hoje é bombeada artificialmente. Contudo, ainda é um dos lugares mais visitados em solo peruano. O pôr do sol visto de cima das dunas é precioso. Mas aí vai um alerta: comece a subida até o topo com tempo, pois a caminhada na areia é bem cansativa.

O entardecer visto das dunas de Huacachina é incrível

Conta a lenda que uma princesa chamada Huacca China estava coberta com um lençol e se olhava no espelho. Pelo reflexo, viu que um homem a espiava. Assustada, começou a correr. O lençol voou e se transformou em dunas. Quando a bela tropeçou, o espelho caiu de sua mão e virou uma lagoa. E finalmente a princesa se tornou sereia, que segue cantando à noite.

Hoje a água chega à lagoa de Huacachina através de canos
BUGGY E SANDBOARD EM HUACACHINA

A atividade mais procurada em Huacachina, a aproximadamente quatro quilômetros do centro de Ica, é o tour em buggy e sandboard. O passeio custa cerca de 40 soles (uns R$ 40). O horário indicado de saída é às 17h, já que no fim do passeio, pelas 18h, se pode contemplar o pôr do sol desde as dunas de areia.

No último tour do dia se pode contemplar o pôr do sol no deserto

O deserto de Ica mede 55 quilômetros por 32 quilômetros. O veículo areneiro percorre as subidas e descidas em alta velocidade, em um programa divertido para quem gosta de adrenalina. Para quem não é muito chegado em aventura, não o recomendo.

Os buggys aceleram bastante na areia para dar emoção ao passeio

Descemos três dunas em sandboard. As duas primeiras encarei de pé (já havia feito o esporte em Nasca e em Florianópolis), mas a última era muito alta e fui deitada. Foram experiências diferentes. Em pé, o desafio é maior, pois a graça é conseguir equilibrar-se o máximo de tempo possível. Deitada, a velocidade é o que conta.

View this post on Instagram

Icaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa (#Ica, #Peru 🇵🇪)

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

VINHO E PISCO EM ICA

Os vinhos e piscos iquenhos são os mais reconhecidos no Peru, apesar do país não ter tradição vitivinícola. Três das uvas mais usadas são a quebranta, torontel e moscatel. O trago mais popular é a cachina, um vinho jovem, suave e doce – essa última característica é típica na produção de Ica. A festa da vindima é realizada no mês de abril com a tradicional pisa de uvas.

Há diversas vinícolas (chamadas bodegas) para visitar na região. A visita em muitas delas é grátis e inclui uma rápida explicação sobre o processo de elaboração das bebidas e também degustação de produtos. É bem provável que comentem sobre a rivalidade entre Peru e Chile na elaboração do destilado.

LEIA SOBRE O VALLE DEL ELQUI, REGIÃO VITIVINÍCOLA NO CHILE

A origem da palavra pisco vem do quechua. Piskos, no idioma dos incas, quer dizer pássaro. Em 1991, um decreto reconheceu o vocábulo pisco como uma denominação de origem peruana. De acordo com o documento, os tragos elaborados fora de determinadas regiões do Peru não podem ser considerados pisco e devem ser chamado de aguardente de uva.

RESERVA NATURAL DE PARACAS
A praia de Paracas fica no centro da cidade

A Reserva Nacional de Paracas fica a 72 quilômetros de Ica. A viagem custa 12 soles (uns R$ 12) para casa sentido e demora aproximadamente uma hora. Desde o centro até a entrada da área protegida são cerca de 10 quilômetros. É possível alugar uma bicicleta na cidade por 20 soles (uns R$ 20) e usá-la todo o dia.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Dentro da reserva nacional se pedala mais ou menos uns 10 quilômetros para chegar a Lagunilla e Playa Roja. Pode parecer fácil, mas o forte vento contrário dificultou muito o percurso. Há um centro de informações, miradores e praias para visitar. Aves são os animais mais comuns dentro da reserva e, para mim, os Pinguins de Humboldt foram os mais interessantes.

É possível pedalar do centro de Paracas até a reserva nacional

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.