Porto Alegre: 5 canções que citam lugares da Capital gaúcha

capital gaúcha
O Parque da Redenção é inspiração frequente de compositores

A cultura produzida no Rio Grande do Sul é uma das principais razões de meu orgulho em ter nascido no Estado. A Capital gaúcha é citada em diversas canções. Abaixo, uma lista de músicas que mencionam lugares de Porto Alegre. Tu lembra de outra que não esteja aqui? Deixa o nome dela nos comentários!

AMIGO PUNK – GRAFORRÉIA XILARMÔNICA
capital gaúcha
A Avenida Osvaldo Aranha é a principal do bairro Bom Fim

Praticamente um hino alternativo dos porto-alegrenses, a canção composta por Frank Jorge e Marcelo Birck seja, talvez, a mais clássica do rock gaúcho. O Parque Farroupilha – nome oficial do Parque da Redenção -, o mais visitado da capital gaúcha, e a Avenida Osvaldo Aranha, em sua frente, estão presentes na letra.

Desafio os leitores do blog a encontrar um jovem da cidade que não conheça os versos “Amigo punk, escute este meu desabafo, que a esta altura da manhã já não importa o nosso bafo. Pega a chinoca, monta no cavalo e desbrava esta coxilha, atravessa a Osvaldo Aranha e entra no Parque Farroupilha

BERLIM BOM FIM – NEI LISBOA/HIQUE GOMEZ

A parceria de Nei Lisboa e Hique Gomez é repleta de referências a Porto Alegre. Alguns dos lugares já nem existem mais. A canção entrou no álbum Carecas da Jamaica, de Nei, em 1987. Um ano depois, foi publicada no disco do Tangos & Tragédias, espetáculo que Hique conduziu com Nico Nicolaiewsky por 30 anos (praticamente um patrimônio da cidade).

O Muro da Mauá divide opiniões de porto-alegrenses (Foto: Eugenio Hansen, OFS/Wikimedia Common)

Já na primeira estrofe aparece uma das obras mais polêmicas da Capital gaúcha: “Já vejo casas ocupadas, as portas desenhadas no vergonhoso muro da Mauá“. A barreira tem seis metros de altura (três acima e três abaixo do solo) e mais de 2,5 quilômetros de extensão. O muro da Mauá separa o Guaíba do centro da cidade. Foi construído depois da enchente de 1941.

O Ocidente é espaço de encontros culturais (Foto: Eugenio Hansen, OFS/Wikimedia Common)

O Bar Ocidente (na esquina da João Telles com Osvaldo Aranha) também integra a letra: “E depois da meia-noite, a fauna ensandecida do Ocidente digitando em frente ao Metropol“. O estabelecimento recebe eventos culturais há quase quatro décadas.

DEU PRA TI – KLEITON & KLEDIR
O colorado joga no Beira Rio (Foto: Israel Heldt/ Wikimedia Commons / Flickr)

Outra classicassa da Capital gaúcha. Qualquer porto-alegrense que se preze sabe cantar “Deu pra ti, baixo astral, vou pra Porto Alegre, tchau, que saudade da Redenção, do Fogaça e do Falcão, cobertor de orelha pro frio e a galera no Beira Rio“. Na letra, estão presentes o Parque Farroupilha e o estádio Beira Rio, do Internacional – o que rende muitos aplausos ou vaias em apresentações ao vivo.

GIRASSÓIS – CIDADÃO QUEM

Outro área verde bastante popular de Porto Alegre aparece nessa composição de Duca Leindecker. “Talvez perca o emprego, talvez a sua resposta seja não, quero dar um jeito de conseguir pagar a prestação, de passear na grama do Parcão, de respirar, deitar ao sol que brilha” O Parcão é o apelido do Parque Moinhos de Vento.

View this post on Instagram

Minha portinho (Porto Alegre, #Brasil 🇧🇷)

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

PORTO ALEGRE – NENHUM DE NÓS

Olha a Redença aí de novo. “Não quero falar de suas praças, das pedras ou da Redenção, o que tem de especial em Porto Alegre está acima do chão“. Essa canção com letra de Thedy Corrêa faz parte da trilha sonora do belíssimo documentário Porto Alegre Meu Canto Do Mundo. Nela, é recitado um ainda mais belo texto do mesmo autor sobre o Parque Farroupilha.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA DA CAPITAL GAÚCHA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.