Porto Alegre – Curitiba de moto

porto alegre - curitiba
Governador Celso Ramos foi uma das paradas na rota Porto Alegre – Curitiba

O show do ex-beatle Paul McCartney na capital do Paraná foi o motivador da minha primeira viagem grande de moto: Porto AlegreCuritiba. Estudei mapas, consultei outros motociclistas e decidi que era possível. Com uma rede, prendi uma mochila de 50 litros (protegida por um saco de lixo) na minha Honda XRE 190, deixei a capa e bota de chuva a mão, vesti botas, luvas, jaqueta e capacete e parti.

PORTO ALEGRE – CURITIBA: AS ESTRADAS

Há duas opções de trajeto para o trecho Porto AlegreCuritiba. Uma, pela serra, com 705 quilômetros na BR-116. Contudo, é uma estrada com muitas curvas e não me senti apta para encará-la. A outra, pela costa, passa por 740 quilômetros pelas BRs 290, 101 e 376. Como já conhecia grande parte do caminho e sabia que era majoritariamente de estradas retas e duplicadas, escolhi essa rota.

porto alegre - curitiba
Já havia viajado de moto previamente pela Freeway, a BR-290

Estabeleci que o limite de quilometragem diária seria ao redor de 300, em função da minha inexperiência. O show era no sábado e não sabia como meu corpo reagiria às horas em cima da moto. Por isso me programei para sair na quarta, chegar na sexta e ter tempo para descansar. O domingo deixei para fazer turismo na capital paranaense. Empreendi o regresso na segunda e cheguei na capital gaúcha na quarta.

DIA 1: PORTO ALEGRE – URUSSANGA

A ansiedade não me deixou dormir à noite, então posterguei a saída para o começo da tarde. Conhecia bem o trecho da BR-290 entre Porto Alegre e Osório e o da BR-101 entre Osório e Criciúma. Só não estava muito segura com o percurso entre Criciúma e Urussanga, onde eu dormiria na casa de uma prima.

ASSISTA AO VÍDEO GRAVADO EM OUTRA VIAGEM PARA URUSSANGA:

Passei por dois pedágios no Rio Grande do Sul, o primeiro em Gravataí, com o valor de R$ 2,20, e o segundo em Santo Antonio da Patrulha, que custa R$ 4,40. Enchi o tanque de 13,5 litros em Porto Alegre, com o litro da gasolina custando R$ 4,69. Bobeada minha.

VEJA TODOS OS POSTS SOBRE O RIO GRANDE DO SUL

Deveria ter colocado só o suficiente até chegar na divisa com Santa Catarina ou ao menos na 101, onde o litro já diminui pelo menos 10 centavos. No Estado vizinho, o preço é ainda menor. Na minha primeira experiência na estrada, não passei dos 95 km/h e a XRE chegou a fazer 44km/l. Desta vez, forcei um pouco mais o motor, com uma média de 105 km/h, e o rendimento foi de 35 km/l.

porto alegre - curitiba
A divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina é na ponte do Rio Mampituba

São 300 quilômetros e cheguei à noite em Criciúma. Cometi o erro de deixar o celular ligado enquanto rodava e não tive bateria quando precisei colocá-lo no suporte do guidão para me orientar pelo GPS. Além disso, a chuva que me acompanhou durante no parte do tempo não ajudou muito na tensão. Contudo, a capa Pantaneiro e as botas Alba protegeram bem.

porto alegre - curitiba
Urussanga foi a primeira parada da viagem Porto Alegre – Curitiba

Pedi indicações em vários postos e quando finalmente cheguei em casa, tombei a moto parada por pura desatenção. Não consegui levantá-la sozinha e um amigo me ajudou. Passado o susto, pedi um banho para relaxar, comi a deliciosa janta oferecida pela prima e procurei descansar para estar bem no dia seguinte. Enquanto estava montada na moto, senti um pouco de dores nas costas e na bunda, mas isso não incomodou depois de descer.

DIA 2: URUSSANGA – NAVEGANTES

O segundo dia da viagem Porto AlegreCuritiba foi dedicado a cruzar 315 quilômetros do sul ao norte de Santa Catarina. Saí de Urussanga no meio da manhã e cheguei em Navegantes no fim da tarde. Em Morro da Fumaça tive de parar para vestir a capa e a bota de chuva.

VEJA TODOS OS POSTS SOBRE SANTA CATARINA

Em Tubarão enchi o tanque, desta vez pagando R$ 3,99 o litro. Pilotando mais suavemente, o rendimento foi de 40 km/l. Em seguida alcancei a bela Ponte Anita Garibaldi, em Laguna. Logo parei para tirar a roupa de chuva. Na Grande Florianópolis o trânsito complicou um pouco, típico de regiões metropolitanas.

Andei mais de 150 quilômetros sem parar até Governador Celso Ramos para comer meu sanduíche. Acabei estacionando um pouco antes, na bela Praia do Canto, pois as costas e a bunda estavam implorando por um descanso.

porto alegre - curitiba
A Praia do Canto foi o lugar que encontrei para lanchar

Alimentada e hidratada, segui os 75 quilômetros que faltavam até Itajaí. Lá peguei o ferry boat para Navegantes. A tarifa para motos é de R$ 2,30. A travessia demora aproximadamente 5 minutos. Ela é realizada 24 horas por dia e é feita junto com pedestres e bicicletas. O trânsito em Itajaí é intenso, com muitos caminhões, principalmente perto do porto.

 

A saída da balsa é desordenada. As motos avançam em alta velocidade. Depois de escapar da muvuca, cheguei à avenida da beira do mar e segui os menos de três quilômetros até a casa do host do Couchsurfing contemplando o oceano. Me dei conta que passei do limite ao sentir dor nas costas. Contudo, o banho quente, a agradável janta e caminhada na praia com o anfitrião e um hóspede argentino ajudaram a relaxar.

DIA 3: NAVEGANTES – CURITIBA

Saí de Navegantes no meio da manhã para os últimos 210 quilômetros até Curitiba. Fui margeando o oceano até quase chegar a Penha. Passei pela frente do parque Beto Carrero World para chegar à BR-101. Em Joinville começou uma chuva e tive que me abrigar para vestir a capa e as botas. Tive que fazê-lo antes de chegar a um posto de gasolina. Acabei abastecendo em seguida, por R$ 3,96 o litro. Novamente a média de consumo ficou em 40 km/l.

porto alegre - curitiba
A divisa entre SC e PR éboa para fotos

A serra começa logo depois da divisa de Santa Catarina e Paraná. Mesmo com a garoa, parei perto da placa que indicava o ponto de encontro dos dois Estados. A precipitação aumentou ao longo do trajeto, assim como a presença de caminhões. O céu só abriu um pouco na chegada a Curitiba.

O momento não poderia ter sido melhor. Pude fotografar um outdoor dando as boas vindas a Paul McCartney e me encaminhar tranquilamente ao hostel onde eu faria um bate-papo sobre a viagem de 500 dias pela América do Sul.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.