Costa Doce: Cristal + Arambaré + Guaíba

costa doce
A Revolução Farroupilha teve início em Guaíba

A Costa Doce é uma das regiões turísticas do Rio Grande do Sul. Ela inclui os municípios de Arambaré, Arroio Grande, Barra do Ribeiro, Camaquã, Canguçu, Chuí, Cristal, Dom Feliciano, Guaíba, Jaguarão, Mariana Pimentel, Morro Redondo, Pedro Osório, Pelotas, Piratini, Rio Grande, Santa Vitória do Palmar, São José do Norte, São Lourenço do Sul, Sertão Santana, Tapes, Tavares e Turuçu.

LEIA AQUI SOBRE PELOTAS
LEIA AQUI SOBRE SÃO LOURENÇO DO SUL

Suas praias – sejam elas de mar, rio ou lagoa – e suas conexões com a Revolução Farroupilha – guerra que durou 10 anos – são algumas das características em comum das cidades da Costa Doce. Sua população, majoritariamente descendente de imigrantes europeus, ainda mantém algumas tradições de seus antepassados, fato que agrega ainda mais cultura e história ao passeio.

CRISTAL
costa doce
O Parque Bento fica em Cristal, próximo à BR-116

Cristal tem aproximadamente 8 mil habitantes e está localizada a uns 165 quilômetros de Porto Alegre. Frequentemente ignorada por viajantes, que apenas a atravessam enquanto trafegam pela BR-116, ela proporciona algumas recompensas para aqueles que lhe dedicam algumas horas. Uma delas é a convidativa prainha do Rio Camaquã.

costa doce
A casa de Bento Gonçalves hoje serve de museu

Outra surpresa é o Parque Histórico e Turístico General Bento Gonçalves, vinculado à Secretaria de Estado da Cultura. A grande casa foi construída na década de 1970. Ela é uma réplica da morada do líder farroupilha e foi erguida sobre suas ruínas. O acervo é fraco. Haviam pequenas exposições sobre a Guerra dos Farrapos, sobre Júlio de Castilhos e sobre Getúlio Vargas.

costa doce
Mesmo sem um grande acervo, o Parque Bento merece uma visita
ARAMBARÉ

Com quase 4 mil habitantes, Arambaré está a cerca de 140 quilômetros da capital dos gaúchos. Há um longo calçadão que possibilita a caminhada pela orla da Lagoa dos Patos. A areia e a água são ideais para relaxar. Figueiras são parte da paisagem da cidadezinha, assim como de outros municípios da Costa Doce.

Este slideshow necessita de JavaScript.

GUAÍBA

Guaíba, com uma população próxima às 100 mil pessoas, está a meros 30 quilômetros de Porto Alegre. Ela pode ser facilmente acessada com o catamarã que conecta as duas cidades. Assim como outros municípios da Costa Doce, ela é inexplorada pela maioria dos viajantes.

costa doce
O trapiche é um bom lugar para apreciar o Guaíba

O Lago Guaíba é uma das atrações do município. Há um trapiche para observar o tranquilo movimento da água, para enxergar a capital de frente e para curtir o pôr do sol de outro ângulo. É bom ter cuidado, pois a madeira da estrutura está comprometida em alguns pontos.

O calçadão da orla vai desde a estação do catamarã e quase chega às ruínas do Matadouro São Geraldo, construção de 1927 que funcionou até 1972 e foi tombada em 2012 pelo Iphae (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado). Os produtos da empresa tinham origem suína, ovina e bovina.

A COSTA DOCE E A REVOLUÇÃO FARROUPILHA
costa doce
O cipreste histórico virou símbolo do Rio Grande do Sul

Para uma história ainda mais antiga, basta subir a escadaria 14 de outubro. O cipreste histórico fica a uma quadra dali, Em 19 de setembro de 1935, Bento Gonçalves, Onofre Pires e Gomes Jardim se reuniram debaixo desta árvore e partiram com seus homens em direção a Porto Alegre para dar início ao que se tornou a Revolução Farroupilha. O grupo de 60 pessoas cruzou o Guaíba em pequenas embarcações puxadas a cavalo. Quando os animais cansavam de nadar, podiam boiar graças aos porongos amarrados a eles.

costa doce
A Casa de Gomes Jardim teve papel importante na Guerra dos Farrapos

A Casa de Gomes Jardim se localiza em frente ao cipreste. Ela pertence à família Leão, que comprou dos Jardim há três gerações. Construída no fim do século XVIII, ela foi tombada pelo Iphae em 1994. Visitas guiadas são oferecidas por R$ 6 aos sábados, domingos e feriados das 11h às 17h ou com agendamento durante a semana. As explicações durante o passeio vão desde os tratados entre Espanha e Portugal para decidir quem ficava com quais terras até a morte de Bento Gonçalves, que ocorreu em um dos quartos da residência.

costa doce
A Vitrine Cultural também conta a história de Guaíba e da Revolução Farroupilha

Outra visita que vale ser feita – esta, gratuita – é ao Espaço Vitrine Cultural, na diagonal da Casa de Gomes Jardim. Instalada na antiga Casa do Juíz, ela tem salas dedicadas à Guerra dos Farrapos, a Paixão Cortes e a músicos tradicionalistas gaúchos. A chama crioula exposta na porta foi a primeira do milênio e está acesa desde 24 de agosto de 2001.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Um comentário Adicione o seu

  1. A costa doce do Rio Grande do Sul tem seus encantos, conheço algumas coisas, mas Pelotas e suas Charqueadas e suas belas construções e suas lindíssimas paisagens me deixaram encantadas, belo post e dicas bem legais, parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.