Santa Marta + Minca + Barranquilla

santa marta
A praia do centro de Santa Marta não está apta para banho

O centro de Santa Marta, capital do departamento de Magdalena, na Colômbia, não tem grandes atrativos. Mas deve, sim, ser conhecido, pois nele estão paradas de ônibus que levam a lugares bacanas, como a turística vila de pescadores de Taganga, a selva de Minca e o queridinho de colombianos e visitantes, Parque Nacional Natural Tayrona.

LEIA SOBRE O PARQUE TAYRONA NESTE POST
SANTA MARTA, A PÉROLA DO CARIBE

Além de Taganga, ao norte do centro da “Pérola do Caribe“, duas praias de fácil acesso são Rodadero e Cabo Tortuga, ambas ao sul. Os ônibus que vão em direção ao aeroporto passam perto de ambos os balneários. A primeira é um pequeno bairro e tem mais movimento. Já a segunda fica próxima a condomínios de luxo, é preciso caminhar mais para chegar lá, mas, em compensação, há menos gente.

MINCA

Outra opção de passeio desde Santa Marta é para Minca, também no departamento de Magdalena, no começo da Sierra Nevada. Há diversas trilhas para percorrer e plantações de café para conhecer. Saí tarde e o percurso demorou uma hora, além do tempo de espera antes da partida do veículo, que custa COP 8.000 (uns R$ 12).

Não me animei a entrar na água fria de Pozo Azul

Só tive tempo de conhecer o Pozo Azul, uma cascata de águas gélidas a aproximadamente 2,5 quilômetros do centrinho. Tentei visitar a Finca Victoria e seu cafezal, mas a distância seria muito grande, e eu precisava estar de volta ao centro antes as 17h30min, horário do último ônibus a Santa Marta.

A caçamba do caminhão me permitiu desfrutar a paisagem

Começou a chover e uma moto que passava me deu carona até a empresa de transporte público. Contudo, eles precisam de um número mínimo de passageiros para sair. Acabei pegando mais uma carona, desta vez com um caminhão, que me levou na caçamba de Minca até Santa Marta.

TRAVELER’S HOSTEL
santa marta
O Travelers Hostel fica no segundo andar de uma casa de esquina

Minha base em Santa Marta foi o Travelers Hostel, é uma nova opção de hospedagem na cidade. Aberto em janeiro de 2018, fica em uma parte tranquila do município, perto de dois supermercados, a pouco mais de um quilômetro da parada de ônibus ao Parque Tayrona e a Minca e a umas 20 quadras do centro.

santa marta
O Travelers tem uma sala aconchegante

Um lugar relaxado, oferece rede para que os hospedes descansem, além de disponibilizar uma televisão com Netflix na sala e uma cozinha. O quarto em que fiquei tinha três beliches e a diária dele vale, em média, COP 15.000 (uns R$ 25).

santa marta
A cozinha tinha o necessário para fazer pratos básicos

A peça não contava com ar condicionado, mas há ventiladores para cada uma das camas. O banheiro era de uso exclusivo do dormitório. Em função do intenso calor que faz na região, também não havia água quente no chuveiro.

santa marta
Cada cama tem seu ventilador no Travelers
BARRANQUILLA

Barranquilla, capital do departamento de Atlántico, também é uma grande cidade do norte colombiano. Seu auge é durante o Carnaval, talvez o mais renomado do país. Sem grandes atrativos turísticos, o município é conhecido por ser o berço da cantora Shakira.

A Catedral de Barranquilla tem estilo moderno

Assim como Santa Marta, a pouco mais de cem quilômetros de distância, Barranquilla não preservou seus prédios históricos. Há algumas construções no centro e arredores que remetem ao passado e ainda resistem poucos casarões no bairro El Prado. O resto da cidade são construções do século 20 e 21, como a Catedral Maria Reina.

O patillazo é característico de Barranquilla

A decepção não foi tanta já que não fui para turistar, mas sim para visitar um amigo. E também me dei bem com meus hosts do Couchsurfing. Eles me falaram bastante sobre a cultura e a gastronomia da região. Uma das bebidas típicas que provei com o casal foi o patillazo, suco de melancia com limão. Bem gostoso.

O Magdalena, principal rio da Colômbia, é uma das referências na cidade. Há um calçadão com centro de convenções chamado Puerta del Oro. Eu queria muito ter ido a Bocas de Ceniza, o ponto onde o rio Magnalena se junta com o mar do Caribe. Contudo, chegando na localidade de Las Flores, me disseram que era meio perigoso e o trenzinho que levava até o extremo do molhe, caro. Acabei desistindo.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

* A estadia no Hostel Travelers foi uma parceria com o Me Leva Embora Estrada Afora – hospedagem em troca de uma citação em um post no blog. As opiniões contidas no texto são independentes e baseadas na experiência que tive lá.*

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

2 comentários Adicione o seu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.