Lima + Caral

A costa de Lima é marcada pela presença de acantilados

Lima, a capital do Peru, tem 9,3 milhões de habitantes. A província é dividida em 43 distritos, cada um com suas autoridades. Os da área mais central se assemelham aos nossos bairros, enquanto os mais afastados poderiam ser vistos como região metropolitana. Barranco, San Isidro, Miraflores e Lima são os distritos mais turísticos.

BARRANCO, SAN ISIDRO E MIRAFLORES
A Ponte dos Suspiros é um dos pontos turísticos de Barranco

Nos dois primeiros há vida noturna, mas com estilos diferentes. O bairro de San Isidro concentra restaurantes mais chiques, como o mundialmente conhecido Astrid y Gastón (cujo o cardápio não me impressionou, mas a conta, sim).

Quer planejar uma viagem pela América do Sul e não sabe por onde começar? Esse post do blog Foco no Mundo te ajuda!

Já Barranco é o distrito mais boêmio, com bares e casas noturnas espalhados por suas ruas históricas. É um excelente lugar para observar uma apresentação de música afro-peruana. Uma de suas atrações é a Ponte dos Suspiros. Segundo a tradição, há que cruzá-la segurando o fôlego e fazendo um pedido . Quem alcança o outro lado sem respirar, tem seu desejo atendido.

A escultura “O Beijo” é uma das atrações do Parque do Amor

Entre San Isidro e Miraflores estão os malecones, agradáveis parques na beira das falésias em frente ao mar. No Parque del Amor há uma escultura chamada de “O Beijo”, além de mosaicos com frases apaixonadas. Caminhando para o norte se encontra o farol da marinha, o Parque Grau e o Parque María Reiche, onde foram instaladas luzes para representar as Linhas de Nasca. Em qualquer um deles, a vista do pôr do sol é magnífica nos dias em que a neblina limenha dá uma trégua.

View this post on Instagram

Sete humanos e um cachorro. (#Lima, #Peru 🇵🇪)

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

Os dois lugares mais movimentados de Miraflores são os arredores do famoso shopping Larcomar – com lojas e restaurantes renomados – e dos parques Kennedy e Central – também conhecido como “parque dos gatos” pela quantidade de felinos que perambulam por lá. É nesse distrito onde a maioria dos turistas de hospeda.

O Larcomar é um shopping construído na beira da falésia de Lima
ÔNIBUS PANORÂMICO POR MIRAFLORES

Algumas companhias de ônibus de turismo com dois andares fazem um recorrido de aproximadamente uma hora por Miraflores, San Isidro e seus malecones. O preço é de 10 soles (R$ 10) por pessoa. No percurso, a guia contou um pouco da história pré-incaica e incaica da cidade.

O tour em ônibus panorâmico passa em frente ao farol de Lima

Na primeira, quem ocupava o território era a cultura Lima, que existiu dos anos 200 a 700. Na sua etapa final, construíram o complexo de Huaca Pucllana. O ônibus só passa por fora do sítio arqueológico, mas é possível voltar depois e visitá-lo por 12 soles (R$ 12). A pirâmide foi construída com a técnica “livro”, com funções anti-sísmicas.

A Huaca Pucllana foi construída pela civilização Lima, anterior à Inca

No tour, também se falou sobre a época colonial, que começou em 1535, quando Francisco Pizarro fundou a “Cidade dos Reis” em Lima. A última explicação foi sobre o período republicano, que iniciou em 1821 com a independência do Peru, liderada pelo general argentino José de San Martín.

MUSEO LARCO

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Museu Rafael Larco fica meio afastado das partes mais turísticas da cidade e é caro – a visita vale 30 soles (R$ 30) -, mas visitá-lo vale à pena para quem gosta de história e arte. A sede da instituição está instalada em uma linda casa com um jardim ainda mais lindo. A coleção de peças pré-colombianas do museu é admirável. Ele foi fundado em 1926 pelo arqueólogo peruano Rafael Larco Hoyle.

LIMA CENTRO
lima
Obras do artista Jean Miró estiveram expostas em Lima

Os fãs de arte também se divertem no Mali – o Museu de Arte de Lima. Tive a sorte de visitá-lo justamente no último dia da exposição Miró: la experiencia de mirar, com obras do surrealista catalão. O ingresso custou 35 soles (R$ 35) – como a maioria das atrações limenhas, a entrada para idosos é mais barata.

A cerca de 1,5 quilômetros do Mali está o Parque de la Reserva, que custa 4 soles (R$ 4) – maiores de 65 não pagam. Popularmente conhecido como Parque das Águas, possui quase 20 fontes em seu Cirquito Mágico da Água. À noite há shows de águas dançantes com música, luzes, lasers e projeção de imagens. O ideal é ir com roupas que podem molhar-se, pois a tentação de brincar nas fontes é grande.

LIMA, PATRIMÔNIO MUNDIAL
A Plaza de Armas é um dos pontos centrais da cidade

O centro histórico de Lima foi considerado patrimônio mundial pela Unesco por sua importância histórica e arquitetônica. A bela Plaza San Martín é o ponto de encontro dos protestos políticos. Os manifestantes em geral saem em marcha por cinco quadras até a Plaza de Armas, onde ficam a catedral e o palácio do governo.

A duas quadras dali está a igreja de San Francisco, de 1672, que atualmente funciona como museu. A visita tem um preço de 15 soles (R$ 15) e inclui um guia em espanhol ou inglês, que percorre o conjunto monumental junto com os turistas. Fotografias não estão permitidas no interior do imóvel. São várias salas, cada uma mais impressionante que a outra.

A basílica e o convento de San Francisco ficam no centro

A biblioteca tem mais de 20 mil livros, incluindo exemplares do século 16 e dois incunábulos (obras impressas nos primeiros anos da imprensa). Na sala do coro está um livro que pesa 18 quilos, feito com couro de cordeiro, que contém as inscrições dos cantos gregorianos. As catacumbas (palavra em latim que significa “enterro subterrâneo”) ainda contém algumas ossadas, mas já tiveram cerca de 30 mil enterramentos. No monastério vivem 40 padres franciscanos. Como todos dessa ordem, eles se cumprimentam com a saudação “paz e bem”.

PACHACÁMAC
Pachacámac foi um centro cerimonial no litoral peruano

O principal santuário inca da costa central foi Pachacámac, a cerca de 50 quilômetros de Lima. Alguns taxistas fecham uma diária para turistas que querem conhecer o sítio arqueológico. O preço gira em torno de 120 soles (uns R$ 120) para duas pessoas e inclui o transporte em carro – mais ou menos uma hora e meia em cada sentido – e uma espera de aproximadamente duas horas. A entrada custa 15 soles (R$ 15).

A visita a pé por Pachacámac demora cerca de duas horas
CARAL

Um lugar com ainda mais história é Caral, a 170 quilômetros ao norte de Lima. São três horas e meia de viagem até o o complexo de mais de 5 mil anos. A teoria é que estas sejam as ruínas da segunda civilização mais antiga do mundo – só perde para a Mesopotâmia.

Pirâmides são parte das ruínas de Caral

A entrada para o sítio arqueológico custa 11 soles (uns R$ 11) e um guia pode ser contratado à parte para compartilhar algumas informações sobre o lugar. Ele foi descoberto em 1994 e as escavações começaram dois anos depois. Em 2009 foi classificado como patrimônio mundial pela Unesco. Em sua época (aproximadamente de 4000 a.C. a 3000 a.C.), Caral abrigava cerca de 3,5 mil habitantes e tinha 32 estruturas.

Caral foi considerado patrimônio histórico mundial pela Unesco
TRANSPORTE EM LIMA

Lima é uma cidade gigantesca. Para locomover-se de um distrito a outro, a melhor opção é o BRT Metropolitano. O custo de cada viagem é de 2,50 soles (uns R$ 2,50). Há linhas alimentadoras para bairros mais afastados. Em geral, os veículos andam cheios e é raro encontrar um lugar para sentar-se. Ônibus comuns ou vans operam em localidades não atendidas pelo serviço.

Lima-metropolitano4
O Metropolitano é o BRT de Lima (Foto: Carlos Felipe Pardo/Flickr)

Um táxi para duas pessoas desde o aeroporto custa cerca de 50 soles (uns R$ 50). Não há taxímetro – em todo o Peru – e é importante combinar o preço com antecipação para evitar surpresas no final da corrida. Há dois serviços de transporte coletivo e ambos contam com wifi: Quick Llama custa 15 soles (R$ 15), mas tem horários limitados. Airport Express sai a cada meia hora e vale 25 soles. Ambas as empresas fazem o trajeto Miraflores – Aeroporto e vice-versa.

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.