Tiwanaku + Coroico + Sorata

tiwanaku
Tiwanaku é um dos principais sítios arqueológicos da Bolívia

O departamento de La Paz tem mais lugares para conhecer do que apenas a cidade mais importante da Bolívia. Para quem gosta de arqueologia e história, a pedida é Tiwanaku (ou Tiahuanaco), a 70 quilômetros a oeste de La Paz, próximo ao Lago Titicaca. Já para os que preferem caminhadas e natureza, Sorata, a 150 quilômetros ao noroeste – também perto do lago -, e Coroico, a 105 quilômetros a nordeste, são as opções ideais.

TIWANAKU

View this post on Instagram

Tiwanaco. (Tihuanaco, #Bolivia 🇧🇴)

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

 

Declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco, Tiwanaku são restos de contruções do império homônimo que existiu entre os anos de 500 e 900 e supostamente deu origem aos incas. A entrada para estrangeiros custa 100 bolivianos (uns R$ 50) e dá direito a visitar dois museus – onde estão os achados locais mais importantes – e dois sítios arqueológicos.

O centro de Tiwanaku é convidativo para uma caminhada sem pressa

Além das ruínas, o passeio até Tiwanaku vale para conhecer o pequeno povoado. A praça central está decorada com esculturas. As ruas que levam até o largo são todas adornadas com arcos. A grande igreja tem uma mistura de estilos pré-incaico e colonial, mas só abre em horários de missa. A van da cidade de La Paz sai perto do cemitério e demora um pouco mais de uma hora para chegar ao vilarejo.

SORATA
A cidade de Sorata fica em um morro com muitas árvores

Outra cidadezinha encantadora é Sorata. A viagem até lá é um pouco mais longa, cerca de tês horas, mas vale cada minuto. Ela foi construída no meio de morros de abundante vegetação e ao lado de um rio. Uma das atrações locais é a Puente Colgante. Em uma meia hora de caminhada se chega à estrutura de onde se pode apreciar a tranquilidade da natureza.

Mais afastada do centro, a umas duas horas e meia a pé, está a Gruta San Pedro. O ingresso é 20 bolivianos (cerca de R$ 10) e há a possibilidade dar uma volta de pedalinho por 5 bolivianos extras (aproximadamente R$ 2,50). Além da beleza e mistério da caverna, as vistas que se tem pelo caminho são inesquecíveis. Janeiro e fevereiro é a época de chuva na Bolívia, então os nove quilômetros podem ser um pouco mais difíceis de percorrer por estarem resbalosos, mas nada que impeça o passeio.

A Gruta San Pedro conta com iluminação e pedalinhos
COROICO

Coroico é um destino quase obrigatório para os aventureiros que fazem o tour de bicicleta pelo Caminho da Morte, pois o percurso termina ali perto. A viagem desde La Paz, contudo, demora umas três horas, em função das muitas curvas da estrada. A cidade já está no começo da selva boliviana e a paisagem é belíssima.

A cerca de 10 quilômetros do povoado estão as três cascatas, lugares bastante procurados por turistas. A primeira (na verdade, são duas) é de acesso gratuito. Para a segunda se paga uma entrada de 5 bolivianos (uns R$ 2,50). A terceira é a maior delas e o ingresso custa 3 bolivianos (cerca de R$ 1,50). Em todas está permitido banhar-se.

QUER SABER COMO VIAJAR PELA BOLÍVIA COM MENOS DE R$ 53 POR DIA? O BLOG A PÉ PELO MUNDO EXPLICA COMO NESSE POST!

CURTA A PÁGINA DO ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO FACEBOOK
SIGA O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO INSTAGRAM
ACOMPANHE O ME LEVA EMBORA ESTRADA AFORA NO TWITTER

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.