Mina Clavero + Alta Gracia

Alta Gracia
Ernesto “Che” Guevara é homenageado na cidade em que morou por 11 anos, Alta Gracia

Eu nunca havia ouvido falar de Mina Clavero, mas quando encontrei uma oportunidade de voluntariado lá e busquei imagens do lugar no Google, sabia que não me arrependeria de ir para essa pequena cidade no interior de Córdoba. Fiquei quase três semanas nessa região chamada de Valle de Traslasierra. O município é muito conhecido no turismo doméstico da Argentina.

O balneário Los Elefantes fica perto do centro e é de fácil acesso

Nos dias de folga, aproveitei para conhecer a área, na maioria das vezes com meu colega ou com hóspedes de quem fiquei amiga. Los Elefantes e Nido de Águila são os balneários mais badalados próximos ao centro. Como eu estive durante a temporada média, que são as férias de inverno, pude aproveitar algumas atividades promovidas pela prefeitura.

Banhistas saltam de uma rocha no balneário Nido de Águila

Uma delas foi uma caminhada guiada até o Nido de Águila – lugar famoso por ser de onde os banhistas saltam de uma pedra de 18 metros de altura até o rio, que, nesse ponto, tem seis metros de profundidade. Fomos guiados por estudantes de turismo. Eles não compartilharam grandes informações, mas, pelo menos, é uma atividade que entretém os visitantes. Ao final do passeio, serviram café e doces típicos.

AS ALTAS CUMBRES
O visual nas altas cumbres é de outro mundo

Como o próprio nome da região já aponta, Mina Clavero fica atrás de uma serra. Para chegar até a capital da província, é necessário cruzar as montanhas, chamadas de “altas cumbres“. A paisagem é incrível. A percorri de carona com uma menina que conheci no hostel e o rapaz que nos pegou na estrada. No meio do caminho fica o Parque Nacional Quebrada de los Condoritos. Não o conheci, mas é uma das principais atraçòes da região, especialmente para quem gosta de avistar aves e fazer caminhadas em meio à natureza.

Camino a Córdoba en dedo por las Altas Cumbres

A post shared by Me Leva Embora Estrada Afora (@melevaemboraestradaafora) on

ALTA GRACIA

Antes de chegar à cidade de Córdoba está Alta Gracia. Sua fama se deve, em grande parte, por ser a cidade argentina onde Ernesto “Che” Guevara viveu por mais tempo. Como não poderia deixar de ser, o museu Casa de Che Guevara é o ponto turístico mais conhecido. Ele fica na rua Nicolás Avellaneda, 501, bairro Carlos Pellegrini, área em que se localizavam a maioria das cinco casas que a família Guevara de la Serna alugou ao longo dos 11 anos que viveu no município.

O MUSEU CASA DE CHE GUEVARA
alta gracia
O museu Casa de Che Guevara é um dos locais mais visitados em Alta Gracia

A entrada geral no museu custa 75 pesos (cerca de R$ 15). Muitos viajantes levam seu passaporte para eternizar a visita no documento com um carimbo da casa. Che nasceu em Rosario, na província de Santa Fe, mas como sofria de asma e sua cidade natal era muito úmida, seus pais decidiram mudar-se para o clima mais seco de Alta Gracia. Lá, “Ernestito” morou dos quatro aos 15 anos, quando ele, seus pais e seus irmãos se transladaram a Córdoba capital.

Às 15h há um tour guiado – já incluído no preço do ingresso. Nele, se percorre os cinco cômodos internos do imóvel escutando um pouco sobre a história do líder guerrilheiro. Na primeira peça, aprende-se sobre sua infância, na segunda sobre a adolescência, na terceira sobre suas viagens (há uma réplica da moto “protagonista” do filme Diários de Motocicleta, dirigida por Walter Salles), na quarta sobre seu papel na revolução cubana e na última, sobre sua viagem ao Congo e sua morte na Bolívia.

A ESTANCIA JESUÍTICA
alta gracia
A Estancia Jesuítica preserva as características das construções originais

Outra região bastante procurada por turistas é a Estancia Jesuítica. Nela estão construções históricas declaradas patrimônio mundial pela Unesco. O local tem visita gratuita e esta fechado às segundas-feiras. Quando estive por lá, estava acontecendo o festival medieval. Homens e mulheres, adultos e crianças vestidos com roupas que pareciam ser antigas e dançando coreografias que representavam a Idade Média. Foi uma movimentação bem interessante que encerrou minha visita a Alta Gracia.

alta gracia
O festival medieval foi uma surpresa durante o passeio a Alta Gracia

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

MAPA:

GOSTOU DO POST? NÃO GOSTOU DO POST? TEM ALGUMA SUGESTÃO? FICOU COM ALGUMA DÚVIDA? QUER FAZER UM ELOGIO? UMA CRÍTICA? ESCREVE AQUI NOS COMENTÁRIOS!

2 comentários Adicione o seu

  1. Já passei pelas Altas Cumbres em minha viagem por Argentina e Chile, aliás, desviei o caminho só para passar por lá.
    É um lugar realmente incrível.

    1. melevaemboraestradaafora diz:

      Sim, Jair. É maravilhoso, não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *