Rocha: Parque Nacional de Santa Teresa

Parque Nacional de Santa Teresa
O Parque Nacional de Santa Tereza é uma área protegida na costa uruguaia

Natureza e história se misturam no Parque Nacional de Santa Teresa, no Uruguai. São aproximadamente 3 mil hectares de área preservada no departamento de Rocha. A principal atração de lá é a Fortaleza de Santa Teresa. A construção de 1762 foi erguida pelos portugueses. Ainda é possível visitar o polvorín (arsenal), a capela, a ferraria, a cozinha e outros ambientes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A FAUNA

O Refugio Silvestre a Pajarera são espaços dedicados à fauna. A área é como um zoológico em que alguns os bichos ficam soltos e outros em jaulas. As espécies que mais me agradaram foram o tucano, os pôneis, o burro e a capivara. Além disso, fiquei encantada com essa região do parque, havia um lago com pontes e passarelas para que as pessoas pudessem caminhar sobre a água.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas não é apenas neles em que se encontram animais. Pássaros saem em revoada com frequência, criando um espetáculo de cores e sons. As árvores são cheias de ninhos enormes, e o alto e frequente canto das aves é a trilha sonora para a estada em Santa Teresa. Cachorros também são presença frequente por lá. Durante o tempo que ficamos lá, um cão nos acompanhava em todos os lugares que íamos. Passamos a chamar-lo de Julio, em homenagem a um homem que nos havia dado carona uns dias antes.

PLAYA DE LA MOZA

As pedras da praia De La Moza são um ótimo lugar para ver o nascer e o pôr do sol. As nuvens não colaboraram muito com a minha experiência, mas, mesmo assim, foram momentos lindos. Imagino como deve ser com o céu claro. Também elegemos essas rochas para ler nossos livros e, enquanto o fazíamos, apareceram três golfinhos nadando perto da gente. Acredito que eles estavam brincando, pois saltavam, batiam suas caldas, nos encantando a cada movimento.

Parque Nacional de Santa Teresa
As pedras da ponta da Playa De La Moza são um lugar especial para contemplar a paisagem
CHEGANDO NO PARQUE

Há duas entradas para o parque. A da fortaleza é a que fica mais perto do camping da La Moza – onde eu e Júlia ficamos por três noites -, dessa praia e também da Cerro Verde e De Las Achiras. A outra entrada é melhor para quem quer ir para a Capatacía (construções de pedra cinza que parecem o quartel-general do parque) e para quem quer ir até as praias Grande e Del Barco.

Parque Nacional de Santa Teresa
A Capatacía é umaglomerado de construções baixas feitas de pedra
CAMPING EM SANTA TERESA

O camping de La Moza fica a uns dois quilômetros da Ruta 9, por onde se chega. Do lado esquerdo da rua principal ficam os lugares com torneiras e instalação elétrica. Do lado direito, há somente a demarcação do local em que é permitido montar barraca ou estacionar trailers e motorhomes, sem nenhuma estrutura. Fora da temporada, apenas um banheiro estava funcionando, a uns 500 metros da área de camping A entrada no Parque Nacional de Santa Teresa é grátis, mas é cobrado um valor de 170 pesos por pessoa a cada noite em que se for acampar. Há outras opções de hospedagens: um hostel – que estava fechado enquanto estivemos lá – e cabanas para aluguel.

DO PARQUE NACIONAL DE SANTA TERESA A PUNTA DEL DIABLO

Sabíamos que dava para ir a pé desde o parque até a praia vizinha, Punta del Diablo, já fora da reserva, que fica a uns seis quilômetro de distância. Não tínhamos certeza de como chegar lá e nos recomendaram ir por dentro do parque. Caminhamos, caminhamos, caminhamos e, quando já estávamos na estrada para Playa Grande, uma caminhonete parou ao nosso lado e o motorista perguntou para onde estávamos indo e se queríamos carona. Subimos no carro e descobrimos que aquele era o Coronel Goulart, diretor do Parque Nacional de Santa Teresa. Ele nos deixou quase no fim da praia – e do parque. Dali, andamos um pouco pela beira do mar, cruzamos as dunas e finalmente chegamos a Punta.

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

MAPA:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *