Frankfurt: Holocausto/ Muro de Berlim

Frankfurt am Main, Alemanha. Julho/2016. (Foto: Rafaela Ely)
Confeitaria na estação de trem com muitas opções de pães e doces foi a última parada em Frankfurt

A Alemanha foi palco de grandes eventos da história da humanidade. Até hoje a cidade de Frankfurt am Main relembra alguns acontecimentos com marcos espalhados pela cidade. Eles não estão em áreas de destaque, estão por ali, em uma rua qualquer, meio desapercebidos pelo transeunte desatento.  Mas, graças ao guia do Free Alternative Walking Tour, pude enxergá-los.

O Free Alternative Walking Tour

O holocausto é uma das tragédias lembradas nas calçadas. Placas de metal no pavimento são homenagens aos judeus assassinados ou enviados a campos de concentração a mando de Hitler. Essas insígnias contém o nome das pessoas e para onde foram mandados. Os avisos são instalados próximos às casas onde eles moravam.

Frankfurt am Main, Alemanha. Julho/2016. (Foto: Rafaela Ely)
Pequenos avisos nos passeios de Frankfurt am Main lembram mortos durante o holocausto

O Muro de Berlim também é recordado. Após a queda da estrutura que separava a Alemanha Oriental e a Alemanha Oriental, partes dela foram enviados para várias partes do país. Hoje, esses pedaços de concreto são instalações artísticas. Uma atitude salutar, ao meu ver. É uma maneira de lembrar o passado para que ele não se repita.

Frankfurt am Main, Alemanha. Julho/2016. (Foto: Rafaela Ely)
O Muro de Berlim virou arte em Frankfurt
A busca pelo banheiro em Frankfurt am main

Depois de passar dois dias e meio, a visita estava chegando ao fim. Mas antes de me despedir da cidade, em breve episódio manchou a imagem que ela havia formado em mim. Na Alemanha, e na Europa, de forma geral, é preciso pagar para ir no banheiro em estações de trem e até em shoppings, o que me parece muita descortesia.

Veja todos os posts sobre a Europa

Nos meus momentos finais em Frankurt am Main, entrei em um bar com a intensão de comprar um café para aguardar o ônibus por uma hora. Mas como muitos estabelecimentos não tem banheiro, resolvi perguntar se eles tinham toilete antes de fazer o pedido. O bartender, de cara fechada, disse que era só para clientes. Nisso, respondi que iria comprar um café. Mas ele fechou mais a cara e falou que não era possível. Perguntei se ele não queria me vender o café e ele rebateu que não, não queria. Saí para, obviamente, nunca mais voltar.

Veja todos os posts sobre a Alemanha

Acabei entrando no bar de um hotel, mas, como não havia ninguém no balcão, procurei o banheiro antes de pedir o café. Quando voltei, tentei fazer minha solicitação e descobri que a casa só servia hóspedes. Acabei voltando a contragosto para a estação, onde sentei na mesma padaria que eu havia ido na chegada a cidade. Finalmente, consegui meu café e esperei meu Megabus (que acabou atrasando uma hora).

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *