Concórdia

concórdia
Concórdia, no Estado catarinense,  é um município com poucas atrações de turismo

Concórdia, em Santa Catarina, não é uma grandes cidades turísticas. Mas, mais uma vez, um show do Nenhum de Nós me levou para locais off the beaten track. Parte da estrada foi a mesma que se vai para a região das Missões, no Rio Grande do Sul, e paramos de novo na BR-386 em Fontoura Xavier para fotos com os dinossauros na entrada do Parque das Tuias. A impressão de que essa é uma das rodovias gaúchas mais bonitas foi reafirmada.

2016-10-15-10-54-16
A parada em Fontoura Xavier virou tradição para tirar fotos com os dinossauros
O Rio Uruguai

A divisa dos Estados se dá da maneira que mais me agrada: por uma ponte. A vista do Rio Uruguai impressiona. De um restaurante é possível observar a água e a vegetação. Ao lado existe uma entrada privada para carros. Não sabíamos se o ingresso ali era permitido, mas a tentação de chegar mais perto do mítico Uruguai foi maior. Os poucos minutos em que mantive meus pés na água transmitiram uma energia positiva indescritível.

Concórdia

O percurso desde o rio até Concórdia demora cerca de meia hora. Confesso que, mesmo sendo desconhecida para mim, a cidade não empolgou. A garoa que caía e a localização do hotel (a mais de 10 quilômetros do centro) não ajudaram na exploração. Mas o município tem, sim, os seus encantos. A começar pela geografia. No meio do Vale do Contestado, o cinza das construções se mistura com o verde das árvores. As ladeiras acompanham o sobe e desce dos morros. Esse híbrido da urbanização com a natureza cria um visual único.

Concórdia
A fonte musical está localizada no meio da Praça Dogello Goss, região central de Concórdia
A Praça Dogello Goss

A área ao redor da Praça Dogello Goss foi a escolhida para fazer uma caminhada. Algumas particularidades do espaço chamam a atenção. No centro do largo fica uma fonte musical em formato de rosa dos ventos. Em frente, um palco em formato de concha serve de cenário para eventos no local. Também há um monumento criado com peças automotivas recicladas que homenageia o setor rodoviário de cargas. A escultura representa o motorista, o caminhão e as estradas brasileiras.

Concórdia
O palco na Praça Dogello Goss lembra os 80 anos de fundação do município, criado em 1934

Mas o que mais impressiona é o Ipê Roxo. A enorme árvore de tronco curto e galhos longos parece não ter o destaque merecido. Ela fica em um dos cantos do terreno, ao lado da rua coberta. A Rua Leonel Mosele fica fechada e moradores se reúnem na via para andar de bicicleta e sentar em cadeiras de praias dispostas em círculo tomando chimarrão.

Concórdia
O magnífico Ipê Roxo está amparado por estacas de metal em função do peso da árvore
O Boca Roxa

Para encerrar o passeio pela área central da cidade, fizemos uma pausa para o lanche. Um comerciante sugeriu o Boca Roxa para comer açaí. A descoberta do estabelecimento foi uma ótima surpresa. A decoração e a variedade são pontos positivos. Os bancos são feitos com antigas latas de leite e estovados em tom violeta. E as opções de acompanhamento para o açaí são muitas.

2016-10-15-16-25-16
A decoração do Boca Roxa é charmosa
2016-10-15-16-27-42
Frutas e leite em pó acompanham açaí

MAPA:

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *