Paris: Quartier Latin/ Inválidos

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
O Jardim de Luxemburgo é um dos maiores e mais bonitos parques da capital francesa

Paris é cheia de jardins, praças e parques, principalmente na região do Quartier Latin. Um espaço que não é tão badalado, mas vale a visita, é o Jardins des Plantes. O bem conservado jardim botânico faz parte do Museu Nacional de História Natural. As flores coloridas e a bela arquitetura dos edifícios dentro do parque na capital da França chamam a atenção.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
Alguns ossos e pedras da coleção do Museu de História Natural estão expostos a céu aberto

Mas esse não é o lugar ideal para passar uma tarde jogada na grama. Apesar da grande área que possui, apenas em um pequeno espaço do terreno é possível pisar no gramado. Nas outras partes, é preciso se contentar apenas em observar as plantas e os insetos. Alguns bancos estão à disposição do visitante que queira descansar.

O Jardin du Luxembourg

Outro parque lindo, mas que não é dos mais aconchegantes, é o Jardin du Luxembourg. Para manter a aparência do irreparável tapete verde, é proibido pisar em boa parte da grama. Somente em um dos extremos é possível ficar lagarteando, mas a beleza do lugar recompensa a restrição.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
O único local em que é possível desfrutar o gramado do Jardin du Luxembourg é entre as árvores

Po isso, o jardim oferece cadeiras e bancos de metal espalhadas por toda a propriedade. Nelas, parisienses e turistas aproveitam para tomar sol, comer, conversar, ler, escrever, pintar e desenhar. Cercado pela grande praça, o Palácio de Luxemburgo – tema de desenhos e pinturas – é a sede do Senado francês.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
Visitantes aproveitam o Jardim de Luxemburgo para ler em cadeiras embaixo das árvores
O Pantheón

Entre os dois jardins fica um belo monumento de Paris: o Panthéon. Ele foi construído entre  1757 e 1791 com pedra e mármore. O prédio em estilo neoclássico foi erguido para ser uma igreja. Hoje serve principalmente como uma cripta. Voltaire, Rousseau e Victor Hugo são três das celebridades que estão enterradas no local.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
O Panthéon é uma construção do século 18 erguida no alto do Quartier Latin
A Sorbonne

Parte dos campi de uma das universidades mais bem conceituadas no mundo inteiro fica bem próxima ao Panteão. A Sorbonne era uma faculdade da Universidade de Paris, criada no século 13. Como resultado dos protestos de Maio de 68, a Universidade de Paris foi dividida em 13 novas universidades, e a Sorbonne era uma delas. Hoje, ela agrega diversos institutos de educação de nível superior.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
A Sorbonne atual é herdeira de uma das universidades mais antigas do mundo
O Quartier Latin

Sorbonne, Penthéon, Jardin du Luxembourg e Jardins de Plantes são atrações parisienses localizadas na Quartier Latin, uma das regiões mais agradáveis da capital francesa. As ruas estreitas e os prédios antigos encantam com seu charme. Próximo à margem sul do Rio Sena fica a parte mais boêmia da área, com cafés, bares e restaurantes onde turistas se aglomeram ao fim do dia.

Quartier Latin, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
Os cafés do Quartier Latin são disputados por moradores e visitantes ao entardecer
A Esplanada dos Inválidos

Outro lugar super aconchegante de Paris é a Esplanada dos Inválidos. O grande gramado se estende do Hôtel Nacional des Invalides até o Rio Sena. Nos dias quentes e ensolarados de julho e agosto, grupos de jovens se encontram nessa área de lazer da capital da França para praticar esportes, conversar, fazer piquenique, ler e passear com o cachorro.

A Esplanada dos Inválidos é uma grande área verde onde moradores e visitantes praticam atividades de lazer

O cenário fica ainda mais bonito ao observar o Hôtel des Invalides, conhecido como Palácio dos Inválidos. É lá que estão o acervo militar do Museu das Armas (Musée de l’Armée) e o túmulo de Napoleão Bonaparte. A construção foi encomendada pelo rei Luís XIV no século 17 para abrigar feridos de guerra. O espaço foi convertido em museu em 1905.

O prédio do Museu das Armas, em frente à Esplanada dos Inválidos, é um lindo exemplo da arquitetura parisiense

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

MAPA:

Leia mais sobre Paris:
Torre Eiffel
Champs-Élysées/ Sena/ Notre Dame
Buttes Chaumont/ Montmartre/ Bastilha

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *