Paris: Torre Eiffel

Torre Eiffel, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
A Torre Eiffel é um dos lugares de Paris mais populares entre os turistas da cidade

Paris foi onde iniciou e onde terminou a viagem de um mês para o oeste europeu. A estada na capital da França incluiu um dia no começo e três dias no fim das férias. Não posso dizer que conhecê-la era um sonho. Era um local que queria ir, claro, mas, por ser tão falada e fotografada, não me atraía como outros lugares.

Apesar da quantidade de museus que a Rainha das Cidades – como diria Jack Kerouac – oferece, decidi não visitar nenhum deles. O tempo por lá seria usado apenas para caminhar pelas ruas sem grandes objetivos. E que sábia decisão. Percebi que Paris se basta somente com os charmosos cafés e prédios de seis andares. Mas, obviamente, algumas construções contribuem para a beleza do município.

Habiter le campement
Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
Fotos de Valparaíso após o incêndio de 2014 estavam na exposição Habiter le campement

A única exposição parisiense em que fui foi a Habiter le campement, na Cité de l’architecture & du patrimoine. Essa mostra foi a principal razão da eurotrip, pois continha cinco fotos minhas, então abri uma exceção. A Cité fica no belo edifício Palais de Chaillot, de arquitetura interessante, construído para a Exposição Universal de 1937. Ele está localizado em frente à praça e aos jardins do Trocadéro, que têm uma vista esplêndida para a Torre Eiffel, na outra margem do Sena.

Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
A Cité de l’architecture & du patrimoine tem sede no prédio da direita do Palais de Chaillot
A torre eiffel

Para ir do Trocadéro até a atração de 324 metros, é preciso cruzar uma das diversas pontes que cruzam o rio. Uma caminhada pela beira do Sena contemplando a enorme estrutura de ferro é uma boa maneira de se acostumar com a ideia de que realmente se está na famosa Paris. O vai-e-vem dos barcos repletos de gente do mundo inteiro acrescentam charme à cena.

Torre Eiffel, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
Os barcos passam a toda hora na parte mais central e mais popular do Rio Sena

Outro lugar excelente para apreciar o monumento erguido para a Exposição Universal de 1889 é o Campo de Marte, um imenso gramado em frente à obra de Gustave Eiffel. Nele, centenas de visitantes e moradores se demoram em piqueniques, lendo ou simplesmente curtindo o sol do verão europeu (quando o tempo permite) e apreciando a visão de um dos pontos turísticos mais conhecidos do mundo.

Torre Eiffel, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
A vista da Torre Eiffel desde o Champs de Mars (Campo de Marte) é magnífica
à noite

Pela altura e pela localização, a Torre Eiffel é uma presença constante na área mais turística do município. Não é raro avistá-la durante caminhadas pela região central. Os arrondisements nº 1, 7, 8, 15 e 16 são os mais privilegiados nesse quesito. Toda vez que ela aparece de surpresa é um momento mágico. Falando em magia, não se deve deixar a cidade sem vê-la de noite. Depois que escurece, o monumento é iluminado e a cada hora cheia lâmpadas piscam por cinco minutos. Turistas suspiram, se encantam e entendem o apelido de Paris. Nesse momento, a Cidade Luz se revela em seu auge.

Torre Eiffel, Paris, França - julho/agosto, 2016. (Foto: Rafaela Ely)
O acender e apagar das luzes da Torre Eiffel hipnotiza os visitantes durante cinco minutos

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

MAPA:

Leia mais sobre Paris:
Champs-Élysées/ Sena/ Notre Dame
Quartier Latin/ Inválidos
Buttes Chaumont/ Montmartre/ Bastilha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *