Çanakkale: Tróia

Tróia
As ruínas de Tróia são o grande atrativo de Çanakkale

Çanakkale foi a última cidade que visitei nesta viagem à Turquia. É lá que fica Tróia. Chegar lá foi quase uma odisseia. Meu anfitrião do Couchsurfing me deixou no centro para que eu pegasse um dolmus (micro-ônibus) para a rodoviária e, de lá, outro para o sítio arqueológico. Ao chegar à rodoviária, descobri que ali não havia transporte para o lugar que eu queria. Me informaram que haveria no centro de Çanakkale. De volta, descobri que os micro-ônibus não ficavam no centro, e sim, embaixo de uma ponte a umas 10 quadras de lá. Saí pelas ruas perguntando “pardon, köprü?” (com licença, ponte?) e finalmente encontrei a condução que me levaria ao meu destino.

o sítio arqueológico
Tróia
O auditório é uma das estruturas mais bem preservadas de todo o sítio arqueológico

Localizada em um lugar estratégico na ponta do Dardanelos, Tróia foi base para nove civilizações entre 3000 a.C. e o século 2 a.C. As cidades foram construídas umas sobre as outras. Umas acabaram destruídas por incêndios, como a mais antiga delas, Tróia I, algumas por terremotos, a exemplo de Tróia VI, e outras não se sabe por que desapareceram. A famosa cidade retratada na Ilíada de Homero teria sido Tróia VII. As escavações começaram em 1871 com o alemão Heinrich Schliemann, que danificou o local. Estima-se que a área seja 10 vezes maior do que as ruínas visíveis hoje. Os vestígios ali não são muito interessantes, já que a maioria está bem avariada e é difícil de imaginar como eram as construções.

Tróia
Pouca coisa resta de Tróia I, que existiu aproximadamente no ano de 2920 a.C.
os cavalos de tróia

A visita, que custa 20TL, vale a pena pela história. É possível entrar em um cavalo de madeira na chegada ao sítio para tirar fotos e se sentir dentro da lenda. Já no centro de Çanakkale está o cavalo de madeira usado nas gravações do filme Tróia, de 2004, com Brad Pitt. Ele está localizado em um agradável calçadão na margem do Dardanelos, ideal para lentas caminhadas enquanto se aprecia a vista. Também é por ali o ponto de onde saem os ônibus que cruzam o estreito em uma balsa e seguem para Istambul.

Curta a página do Me Leva Embora Estrada Afora no Facebook
Siga o Me Leva Embora Estrada Afora no Instagram
Acompanhe o Me Leva Embora Estrada Afora no Twitter

MAPA:

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *